Encontro com a Palavra de Deus – IV Domingo do Tempo Pascal - ANO B

IV DOMINGO DE PÁSCOA – ANO B

 

25 abril 2021

 

1ª Leitura – Actos 4, 8-12: Em nenhum outro há salvação.

Salmo 117: A pedra que os construtores rejeitaram, tornou-se pedra angular.

 

2ª Leitura – 1Jo 3, 1-2: Veremos a Deus tal como Ele é.

 

Evangelho – João 10, 11-18: O Bom Pastor dá a vida pelas suas ovelhas.

 

A PALAVRA É MEDITADA

Na expressão de Jesus: «o mercenário vê vir o lobo e foge porque não lhe importa das ovelhas» vejo palavras que gosto e que fortalecem a minha fé. Soam mais ou menos assim: ao mercenário não, mas a mim, pastor verdadeiro, as ovelhas importam-me. Todas.

E é como se a cada um de nós repetisse: tu és impor­tante para mim.

Esta é a minha fé: eu importo-lhe. A Deus o homem importa, ao ponto que ele considera cada homem mais importante de si mesmo. É por isso que dá a vida: a sua vida pela minha vida. Recordo o grito dos apóstolos numa noite de tempestade «Senhor, não te importa que morramos?» e o Senhor responde acalmando as ondas, gritando ao vento: Sim, importo-me convosco, importa-me a vossa vida. E repete-o a cada um: importo-me com os pássaros do céu, mas vós valeis mais que muitos pássaros; importam-me também os lírios do campo, mas tu és muito mais que todos os lírios do campo.

«Eu sou o Bom Pastor» é o título mais desarmado e desarmante que Jesus deu de si mesmo. E no entanto, esta imagem não tem nada de frágil ou remissivo: é o pastor forte que se ergue contra os lobos, que tem a coragem de não fugir; o pastor belo no seu impulso generoso; o pastor verdadeiro que tem a peito coisas importantes. O gesto específico do pastor bom, o gesto mais bonito que o trona literalmente o 'pastor belo', é, por cinco vezes: «Eu ofereço a vida». Aqui aflora o fio de ouro que liga toda a obra de Deus: o trabalho de Deus é desde sempre e para sempre oferecer vida.

Com estas palavras Jesus não entende em primeiro lugar a sua morte na cruz, porque se o Pastor morre as ovelhas são abandonadas e o lobo rapta, mata, vence. Dar a vida, é entendido no sentido da videira que dá linfa aos ramos; do ventre de mulher que dá vida ao bebé; da água que dá vida à planície árida. Dou-vos o meu modo de amar e de lutar.

Só cum um suplemento de vida, a sua, poderemos bater aqueles que amam a morte, os lobos de hoje. Também nós, discípulos que querem como ele superar e construir, dar vida e libertar, somos chamados a assumir o papel de 'pastor bom', isto é forte, belo, ve­rdadeiro, de um mínimo rebanho que nos foi entregue:  a família, os amigos, aqueles que confiam em nós. No viver quo­tidiano, 'dar a vida’ signifi­ca como primeira coisa dar do nosso tempo, a coisa mais ra­ra e preciosa que temos, ser tudo para o outro, em escuta atenta, não distraídos, olhos nos olhos. Isto é dizer-lhe: importo-me contigo.

 

A PALAVRA É REZADA

Senhor Jesus, Cristo, Pastor dos pastores

e verdadeira luz do mundo,  

Guia forte e segura do homem

em caminho para a vida,  

dá-nos sempre pastores como tu,  

não demasiado distantes do teu coração,  

dóceis e humildes nas mãos do Pai,  

amigos fiéis do Espírito, homens de oração, de trabalho e de amor,  

afetuosos companheiros de viagem

do homem para a Pátria,

com a luz da Palavra e a força da Eucaristia,

na tua Igreja Esposa e Mãe,  

pela geração contínua e fecunda

do Corpo de que tu és a única Cabeça.  

Tu que vives e reinas pelos séculos dos séculos. Ámen.

 

 

 

 

(In, Qumran2.net e LaChiesa.it - tradução livre de fr. José Augusto)

 


eşya depolama izmir escort kartal escort gebze escort antalya escort şişli escort ümraniye escort anadolu yakası escort saç ekimi porno