15 de Agosto - SOLENIDADE ASSUNÇÃO DA VIRGEM MARIA

SOLENIDADE ASSUNÇÃO DA VIRGEM MARIA

 

15 agosto 2021

 

1ª Leitura – Ap 11, 19;12,1-6.10: Uma mulher revestida de sol.

 

Salmo 44: À vossa direita, está a Rainha do céu.

 

2ª Leitura – 1Cor 15, 20-27: Primeiro Cristo, como primícias…

Evangelho – Lc 1, 39-56: O Todo Poderoso fez em mim maravilhas.

 

 

A PALAVRA É MEDITADA

O caminho de Maria para o céu, lá onde a tradição e o dogma cristão a quer em alma e corpo por dom especial de Deus, iniciou não entre as nuvens, mas precisamente com os pés pelas estradas poeirentas da terra de Israel.

É um caminho desafiador, mas belo aquele da virgem de Nazaré, que da Galileia sobe aos montes da Judeia, a uma cidade de que não conhecemos o nome, mas sabemos quem lá mora: a prima Isabel.  

Maria percorre apressadamente aquela estrada longa e em subida, levada pelo desejo de fazer experiência concreta de Deus. A fé de verdade move e torna tenaz o caminho de Maria, que também nisto se torna modelo de fé concreta para todo o crente e para a igreja inteira.

É difícil percorrer as estradas d avida, especialmente quando são longas e em subida, quando metem á prova a nossa paciência, as nossas relações, as nossas seguranças. Não é fácil estar pela estrada ao lado de outros que fazem a sua estrada e talvez se com a nossa.

E no entanto, é melhor mover-se e ir, mais que ficar parados e fechados nas próprias seguranças que se tornam gaiolas douradas, mas são sempre gaiolas.

Maria torna-se modelo de coragem no sair e caminhar, sabendo que o nosso estar pelas estradas da vida tem uma motivação forte e uma meta segura. A motivação de Maria é a das palavras do Anjo que lhe disse na Anunciação que “nada é impossível a Deus” e que não deve temer nada.

A meta de Maria é a prima Isabel, prova vivente (portanto não uma teoria) de que coisa Deus é capaz na vida das pessoas. De facto, no fim do caminho há a alegria do encontro e o canto do “magnificat”

Nesta festa da Assunção de Maria ao céu, etapa final do longo caminho de Maria, também nós podemos recordar o que é que nos leva a pormo-nos na estrada da vida e reavivar o caminho de fé, muitas vezes bloqueado nos primeiros passos se não ainda nos blocos de partida.

Ponhamo-nos na estrada também concretamente para encontrar Deus nas pessoas como nós ao longo do caminho. E também para nós a meta ponto de referência é a presença de Deus, o seu amor que experimentamos em quem nos quer bem e naqueles que podemos amar e servir.

A jovem comunidade religiosa dos “Peregrinos do amor misericordioso”, que se inspira em São Francisco e em Madre Teresa de Calcutá, tem uma belíssima oração a Maria. Todas as manhãs e todas noites os frades desta comunidade recitam esta invocação mariana quando realizam as missões de estrada, isto é, quando saem pelas estradas das grandes cidades para encontrar os pobres e estar com eles.

A sua oração pode ser também nossa, para o nosso caminho que toca a terra com os pés e tem como meta o coração do céu.

 

É REZADA

“Maria, Virgem da manhã (da noite)
No teu olhar abro (fecho) a minha jornada
densa de imprevistos, cheia de Providência.
dá-me a coragem de passos firmes e decididos
pela estrada que é Jesus,
sem paragens, sem suspiros, contigo ao meu lado.
Enche os meus olhos de admiração
por tudo aquilo que me acontecer de bem ou de mal,
de alegria ou de sofrimento,
para acolher em tudo os dons e os passos de Deus,
e que nunca o pecado me venha tirar a paz.

Ámen”

 

 

 

 (In, Qumran2.net e LaChiesa.it - tradução livre de fr. José Augusto)

 


eşya depolama izmir escort kartal escort gebze escort antalya escort şişli escort ümraniye escort anadolu yakası escort saç ekimi porno