Encontro com a Palavra de Deus – Solenidade da Epifania

8 de Janeiro de 2017
ANO A

AS LEITURAS DO DIA 
Is 60, 1-6: Levanta-te e resplandece, Jerusalém.
Salmo 71: Virão adorar-vos, Senhor, todos os povos da terra.
Ef 3, 2-3.5-6: Os gentios receberam a mesma herança que os judeus.
Evangelho Mt 2, 1-12: Ao verem a estrela encheram-se de alegria.

A PALAVRA É MEDITADA

Uma estrela guiou os Magos até Belém, para que lá descobrissem “o rei dos Judeus que nasceu” e o adorassem. Mateus acrescenta no seu Evangelho: “Tendo entrado em casa, viram o menino com Maria sua mãe, e prostrando-se adoraram-no”.


A viagem do Oriente, a procura, a estrela aparecida aos Magos, a vista do Salvador e a sua adoração, constituem as etapas que os povos e os indivíduos deveriam percorrer no seu ir ao encontro do Salvador do mundo. A luz e a sua chamada de atenção não são coisas passadas, pois que a elas nos manda a história da fé de cada um de nós.     

Para que pudessem experimentar a alegria de ver Cristo, de o adorar e de lhe oferecer os seus dons, os Magos passaram por situações em que tiveram sempre que pedir, sempre seguir o sinal enviado por Deus.

A firmeza, a constância, sobretudo na fé, é impossível sem sacrifícios, mas é precisamente daqui que nasce a alegria indizível da contemplação de Deus, que se nos revela, assim como a alegria de dar ou de se dar a Deus. “Ao ver a estrela, sentiram enorme alegria”.       

Nós podemos ver a estrela na doutrina e nos sacramentos da Igreja, nos sinais dos tempos, nas palavras sábias e nos bons conselhos que, juntos, constituem a resposta às nossas questões sobre a salvação e sobre o Salvador.      

Alegremo-nos, também nós, pelo facto que Deus, vigiando sempre, na sua misericórdia, sobre quem caminha guiado por uma estrela nos revela de muitos modos a verdadeira luz, o Cristo, o Rei Salvador.             

A PALAVRA É REZADA  
Hoje, Senhor Jesus, manifestas-te        
a todos os homens de boa vontade, fazes-te dom a todos.              
Manifestas-te a quem te procura com coração sincero,        
a quem procura a luz verdadeira.           
Depois que vieste ao meio de nós, é preciso que nós vamos a Ti. 
Os Magos caminham juntos, fazem experiência de fé e de comunidade,
deixaram-se guiar pela estrela.   
Num mundo em que se afirmam o relativismo,           
a indiferença, a mediocridade, a fragmentação do saber,    
convidas-nos a caminhar na Igreja e com a Igreja,    
garantia de te encontrar com certeza.   
Tu, Senhor, fizeste-te homem; com frequência nós fazemo-nos Deus.    
Obrigado por teres vindo a nós, por teres vindo em nós.      
Ajuda-nos, para que como os Magos te possamos    
levar também nós os nossos dons:        
O ouro dos pensamentos, o incenso dos nossos sentimentos,      
a mirra dos nossos sofrimentos.             
Ámen.           

(In Qumran, e La Chiesa: tradução livre de Fr. José Augusto)


eşya depolama izmir escort kartal escort gebze escort antalya escort şişli escort ümraniye escort anadolu yakası escort saç ekimi porno mecidiyeköy escort anadolu yakası escort 1xbet best10
gaziantep escort