Encontro com a Palavra de Deus – III Domingo do Tempo Comum

22 de Janeiro de 2017
ANO A

AS LEITURAS DO DIA 
Is 8 23-9,3: Na Galileia dos gentios, o povo viu uma grande luz.
Salmo 26: O Senhor é minha luz e minha salvação.
1 Cor 1, 10-13.17: Sede unânimes no falar, para que não existam divisões entre vós.
Evangelho Mt 4, 12-23: Vinde comigo e farei de vós pescadores de homens.

A PALAVRA É MEDITADA

SEGUIR CRISTO-LUZ. O Evangelho de Mateus, antes de nos informar sobre o chamamento, da parte de Jesus aos primeiros discípulos, fala de “uma grande luz”, que apareceu para aqueles que viviam nas trevas e na sombra da morte. Trata-se, na realidade, de uma citação do profeta Isaías, que tinha anunciado naqueles termos a vinda do Messias. Aquele que Deus teria mandado para a salvação do Seu Povo. Aquela luz resplandece e todos a podem ver, porque Jesus “começou a pregar e a dizer convertei-vos porque o reino de Deus está próximo”. De luz escreveu também João no prólogo do seu Evangelho, sempre referindo-se a Cristo. Mas as trevas, acrescenta, não O acolheram. Para encontrar Cristo, não basta tê-Lo ouvido e reconhecido, é preciso também fazê-Lo entrar na própria vida, para a transformar. Caso contrário, permanece-se nas trevas. É isto que o Evangelho chama “conversão”, ou seja, mudar de direcção, tomar uma outra estrada, não a do mundo, mas o caminho que, atrás de Cristo, leva à cruz e à ressurreição. 

PESCADORES DE HOMENS. No início da Sua missão, Jesus demonstra logo, com muita clareza, que quer associar a Si alguns homens que continuarão a Sua obra no mundo. “Viu, ao longo do mar da Galileia – que depois era um lago –, dois irmãos, Simão chamado Pedro, e André, seu irmão, que lançavam as redes ao mar, pois eram pescadores. E disse-lhes: Segui-Me, e farei de vós pescadores de homens”. Atrás destes primeiros chamados, virão muitos outros. Ainda hoje não são poucos aqueles que escutam a voz e O seguem.

TENDO DEIXADO AS REDES SEGUIRAM-NO. Todos os baptizados, como ensina o Concílio, são chamados a seguir Cristo no caminho da santidade. Nem todos, porém, sabem seguir este convite. Aquilo que normalmente impede uma resposta generosa é aquele verbo muito exigente: deixar! Aquilo que admira na resposta generosa dos primeiros chamados são aquelas palavras: E eles, imediatamente, deixadas as redes e o pai, seguiram-No. Não diz depois ou mais tarde, mas “imediatamente”. Antes, deixaram as redes e depois o pai, não porque as redes sejam mais importantes, mas, precisamente, porque frequentemente estamos mais agarrados às coisas que às pessoas, e, estas, impedem-nos mais que aquelas de seguir a vocação. E, contudo, só deixando se ganha, só perdendo-nos.

A PALAVRA É REZADA

O Senhor guia cada um 

Pela própria estrada, 

e aquilo que chamamos “destino”

é a Sua obra de artista, do artista divino

que se prepara a matéria 

e a forma por diversos caminhos: 

com leves toques de dedos 

mas também com golpes de cinzel. 

Não é matéria inerte aquela que Deus trabalha. 

A Sua maior alegria de Criador

É que nasce a vida sob a Sua mão, 

que vida Lhe vem ao encontro, 

aquela vida que Ele mesmo colocou dentro 

e que agora a partir de dentro responde

aos toques leves dos dedos, 

aos golpes de cinzel. 

É assim que colaboramos 

Na Sua obra de artista.

Ámen.

(In Qumran, e La Chiesa: tradução livre de Fr. José Augusto)


eşya depolama izmir escort kartal escort gebze escort antalya escort şişli escort ümraniye escort anadolu yakası escort saç ekimi porno mecidiyeköy escort anadolu yakası escort 1xbet best10
gaziantep escort