Encontro com a Palavra de Deus – IV DOMINGO DO ADVENTO - ANO C

IV DOMINGO ADVENTO – ANO C

    

                           23 de Dezembro de 2018

 

AS LEITURAS DO DIA 

Miq 5, 1-4: De ti sairá Aquele que há-de reinar sobre Israel.

Salmo 79: Mostrai-nos, Senhor, o vosso rosto e seremos salvos.

 

Heb 10, 5-10: Eu venho para fazer a vossa vontade.

Evangelho Lc 1, 39-45: Donde me é dado que venha ter comigo a Mãe do meu Senhor?

 

A PALAVRA É MEDITADA

Depois da anunciação do anjo, Maria põe-se a caminho em direção à montanha, com solicitude. Para Jesus é a primeira viagem missionária realizada por meio da Mãe, que antecipa a acção evangelizadora da comunidade cristã. Começa aqui o grande andar, que preenche todo o evangelho de Lucas e os Actos dos apóstolos.  

A palavra de Deus vai do céu à terra, de Nazaré a Jerusalém, de Jerusalém à Judeia e até aos confins da terra; vai sem hesitações, sempre à pressa. Na saudação de Maria, que leva Jesus no ventre, Isabel e João encontram o Salvador. A chegada de Maria a casa de Isabel suscita grande surpresa e Isabel exprime a sua admiração com as palavras pronunciadas por David, ao receber a Arca da Aliança: "Como poderá vir a mim a arca do Senhor?” (2 Sam 6,9).

Na casa de Zacarias realiza-se aquilo que acontecerá em Jerusalém depois da ressurreição do Senhor. "Nos últimos dias, diz o Senhor, eu infundirei o meu Espirito sobre todas as pessoas; os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão" (At 2, 17-21; Gl 3,1-5).

A história da infância da Igreja será a repetição e a continuação da infância de Jesus. Isabel, “cheia do Espirito Santo” (v. 41), conhece o segredo de Maria, e a proclama: "Bendita és tu entre todas as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre" (v.42). Deus abençoou Maria com a plenitude de todas as bênçãos que estão em Cristo (cfr Ef 1,3).

Maria é considerada como a arca da Aliança do Novo Testamento: no seu ventre traz o Santo, a revelação de Deus, a fonte de todas as bênçãos, a causa primeira da salvação, o centro do novo culto. A saudação de Maria provoca a exultação de João Baptista. O tempo da salvação é o tempo da alegria. O cântico de louvor de isabel termina com as palavras que exaltam Maria: "Feliz aquela que acreditou no cumprimento daquilo que o Senhor lhe disse" (v.45).

Maria tornou-se verdadeiramente mãe de Jesus porque obedeceu à palavra de Deus. E quando uma mulher do povo, dirigindo-se a Jesus, a proclamará bem-aventurada: "Feliz o ventre que te trouxe e o peito que te amamentou!", Jesus precisará e completará a expressão de louvor, dizendo: "Felizes antes aqueles que escutam a Palavra de Deus e a poem em prática!"(Lc.11,27-28).

Com um acto de fé começa a história da salvação de Israel; Abraão parte para um país desconhecido com a mulher estéril, sozinho, porque Deus o chama lhe promete uma descendência abençoada (Gen. 12). Com um acto de fé começa a história da salvação do mundo; Maria acredita na palavra do Senhor: virgem, torna-se a mãe de Deus. A primeira bem-aventurança do Evangelho de Lucas é a exaltação da fé de Maria. A fé é a virtude que acompanhou Maria no seu caminho e a enraizou profundamente no projecto de salvação de Deus.

 

 

A PALAVRA É REZADA

 

Senhor, o tempo do Advento

em que estamos obriga-nos

à grande meditação antropológica,

à descoberta da verdadeira condição da vida humana

e da nossa maravilhosa sorte de te ter como irmão,

Deus feito homem para nossa salvação.

Tu, Verbo de Deus, fizeste-te homem

para que o homem pudesse ser associado à vida de Deus.

O homem tem necessidade de ti, ó Cristo!

Sozinho ele não se salva.

O esforço de te excluir do pensamento moderno,

dos princípios directivos do saber e da actividade humana,

tem por resultado a incerteza e depois a confusão,

e por fim o conflito da consciência humana.

O teu Natal, ó Cristo, é por isso festa grande para o mundo,

e festa sempre maior para o mundo que cresce

e aspira à plenitude da vida.

Não apaguemos a lâmpada central do Natal,

que é a fé no Verbo de Deus feito homem,

mas tenhamo-la acesa, para que a luz, a bondade, a tua alegria

se difunda nas nossas almas e nas nossas casas.

E contigo recordamos Maria, a portadora desta lâmpada.

Ámen.                                    

 

(In Qumran, e La Chiesa: tradução livre de fr. José Augusto)

 


eşya depolama izmir escort kartal escort gebze escort antalya escort şişli escort ümraniye escort anadolu yakası escort saç ekimi porno mecidiyeköy escort anadolu yakası escort 1xbet best10
gaziantep escort