Encontro com a Palavra de Deus – X DOMINGO TEMPO COMUM – ANO B

X DOMINGO TEMPO COMUM – ANO B

    

10 de Junho de 2018

 

AS LEITURAS DO DIA 

Gen 3, 9-15: Estabelecerei inimizade entre ti e a mulher.

Salmo 129: No Senhor está a misericordia e abundante redenção.

2Cor 4, 13, - 5,1: Acreditamos; por isso falamos.

Evangelho Mc 3, 20-35: Satanás está perdido.

 

A PALAVRA É MEDITADA

Jesus acabou de ser acusado de estar com o demónio no corpo, aliás, de ser Ele o chefe dos demónios. Mas Ele não se descompõe,… em vez de retorquir à acusação, afirmando que é o Filho de Deus, o pior inimigo que um demónio possa encontrar no seu caminho, Jesus desmonta a acusação dos escribas, pedaço por pedaço, trazendo ao de cima a contradição da mesma: “Como pode Satanás expulsar Satanás? Se Satanás se revolta contra si mesmo, não pode subsistir...”. 

Mas eis que chega a família de Jesus, ao completo...não propriamente ao completo… falta o seu pai: talvez o carpinteiro de Nazaré estivesse atrasado com alguma coisa? Os comentadores colocam em paralelo, praticamente sinónimos, a convicção dos fariseus – está possesso de belzebu – com a dos parentes do Senhor – está fora de si.

Os outros evangelistas não referem o comentário dos familiares … este facto torna ainda mais complicada a interpretação dos versículos em questão: quem são os seus? Da simples observação da cena, emerge imediatamente o facto da multidão de gente à volta da casa: não é para admirar que os parentes de Jesus estivessem preocupados pela sua segurança, ao ponto de correrem para o levar para casa….

Os parentes temem que a maneira de se comportar do filho de Maria possa comprometer o bom nome da família, a qual não era rica, porém, gozava de uma certa fama. Por isso terão decidido intervir para tomar o controlo da situação.

Ora, que Jesus tivesse desiludido as expectativas dos familiares, suscitando não poucas preocupações, é indicado por Marcos noutro lugar (cfr. 6,4).

A reacção de Jesus: “Quem é minha mãe? Quem são os meus irmãos?”, longe de ser uma rejeição, quer sublinhar a proximidade dele com todos aqueles que escutaram as suas palavras e se deixaram livremente envolver no seu anúncio de salvação.

A salvação pertence àqueles que assumiram o compromisso de trabalhar pelo Reino dos Céus, segundo as condições ditadas por Cristo: tomar a cruz todos os dias e segui-lo.

A fidelidade ao projecto que o Senhor nos revelou, exige a dedicação de toda a vida... e, em certos momentos da história, em certos lugares do mundo, também hoje, pode custar a vida, pode custar o martírio.

Se os parentes procuravam neutralizar a acção de Jesus em nome da normalidade e do equilíbrio - a fé cristã é por sua natureza transgressiva! Não ama a normalidade e rompe os equilíbrios consolidados  – os escribas, ao invés, vangloriam-se por um sistema religioso forte, o poder politico que agia aos níveis máximos da sociedade, com o pretexto de se colocar como directo interlocutor de Roma. Conhecemos a influência dos sumos-sacerdotes sobre o povo, ao ponto de convencer Pilatos a condenar o Nazareno.

Para a comitiva do Templo, Jesus está portanto possuído por satanás e é seu cúmplice.

Na tríplice sentença de Jesus, sobretudo na parábola da casa do homem forte, o messias resume e explica a sua missão, em termos de vitória sobre o mal libertação do mundo dos poderes demoníacos. As parábolas usadas, revelam-nos a presença de entidades negativas bem superiores à natureza... Trata-se de imagens que lembram a linguagem do AT, onde a intervenção de Deus é descrita pelo profeta Isaías como a vitória de um forte guerreiro  (49,24.25). A recusa da acção de Deus operante na pessoa de Jesus, constitui um verdadeiro insulto ao poder de Deus; é um pecado contra o Espirito, a força divina que age em Jesus desde o batismo no Jordão. O pecado contra o Espirito Santo não pode ser perdoado, não porque seja mais grave que todos dos outros pecados, mas porque representa a falta total da fé, a renúncia a converter-se e portanto à inutilidade do perdão…

A arrogância e o pretexto da autossuficiência do poder, nunca são tão funestas como quando se obstinam a querer evitar o confronto com Deus, desconsiderando a sua acção na história, refugiando-se atrás de comodo alibis de quem gostaria de cobrir os sinais da presença de Deus com a suspeita do irracional, do fideísmo, da superstição, da loucura, das forças ocultas do mal personificado...

Existe o diabo? Com certeza que existe!

Mas recordemos; quanto mais se fala do diabo, mais (o diabo) se mete nas convicções das pessoas, fomentando o medo, despertando velhos horrores…

 

A PALAVRA É REZADA

Pai santo, é a partir da nudez da nossa condição humana,

sempre ameaçada pelo pecado, que te dirigimos a nossa prece.

Por vezes assalta-nos a ideia de te louvar,

pela abundância de tantos bens...

louvar-te-iamos certamente, se a sociedade do bem estar

fosse fruto de uma vontade verdadeiramente desinteressada,

posta ao serviço do bem comum e solidário.

Felizmente, encontrámos uma pessoa lúdica

que desmonta a armadilha desta cultura de consumo.

Sim, descobrimos Jesus e o seu Evangelho!

Pai santo, o nosso único intuito é seguir Jesus.

Ele é o mais extraordinário de todos os humanos.

Aceita, ó Pai, o nosso desejo de permanecermos em comunhão com Ele

E de te louvarmos dignamente sem fim.

Ámen.

 

 

 (In Qumran, e La Chiesa: tradução livre de fr. José Augusto)

 


eşya depolama izmir escort kartal escort gebze escort antalya escort şişli escort ümraniye escort anadolu yakası escort saç ekimi porno mecidiyeköy escort anadolu yakası escort 1xbet best10
gaziantep escort