VOCAÇÃO!

 

 

 7 PASSOS PARA APROXIMAR DIRETAMENTE

– DE CABEÇA – O TEMA

 

A nossa é a época das distrações de massa. Tudo se disputa para agarrar a nossa atenção, desviando-a das coisas importantes, como a orientação de fundo da vida: a vocação. É o momento de fazer alguma coisa.

 

Conhecer a própria vocação é o primeiro inestimável valor para viver à grande, para exprimir a unicidade que nos foi confiada, para saborear a vida.

 

Aproveita destes dias antes da Páscoa, desta Semana Santa 2019. Oferece-te a ti mesmo uma encruzilhada, ou seja tempo – uma hora, num espaço todo para ti, confortável e silencioso. Zero telemóveis e internet– sobreviverás, tranquilo! Só durante uma hora!–.

 

Eis aqui as instruções, em sete passos, para uma primeira abordagem, declaradamente visceral:

 

  1. Procura papel – 3 folhas – e uma caneta. Sim, escrever ajuda-te a objetivar os teus pensamentos.
  2. Procura um espaço, reservado só para ti, onde estar tranquilo durante uma hora – liga o despertador.
  3. Prepara-te. Senta-te e respira por 5 minutos; a cada expiração deita fora um pedaço d emundo que quereria sobrecarregar esta tua preciosa hora.
  4. Toma a primeira folha e antes de mais esvazia a tua mente daquilo que a sobrecarrega neste momento. Escreve simplesmente uma lista das coisas que te vêm à mente, durante 10 minutos consecutivos: as coisas que deves fazer; as coisas que gostarias de fazer; qualquer outra coisa que apareça na tua consciência.

 

  1. Agora toma a segunda folha e responde a estas quatro questões vocacionais de modo direto, visceral, durante os próximos 30 minutos. Semáforo verde às tuas reações de estomago, assim como se te apresentam:
    1. Quero casar-me? Se sim, porquê? Se não, porquê?
    2. Quero ser consagrado no mundo? Se sim, porquê? Se não, porquê?
    3. Quero ser padre? Se sim, porquê? Se não, porquê?
    4. Quero ser frade? Se sim, porquê? Se não, porquê?

 

  1. Agora, na terceira folha, escreve as impressões, o efeito que te fez a primeira abordagem vocacional toda visceral. Que luzes e que te ofereceu?

 

  1. Nos últimos 15 minutos retoma nas mãos a primeira folha e individua 3 coisas que são perdas de tempo, aliás: ladrões-de-tempo. Escolhe uma e imagina que renuncias a ela. Se tu usasses aquele tempo assim recuperado para pensar na vocação das quatro que te suscitou mais alegria – grande e importantíssimo indicador de discernimento –, que efeito te faria? Como é que te ajudaria a viver melhor?

Este é o primeiro presente vocacional: a primeira encruzilhada! Quando é que o farás esta semana? Fixa-o agora entre as tuas prioridades da semana!

Boas reflexões viscerais!

 

 

CONTACTOS EM PORTUGAL

Para mais informações podes contactar:


fr. Fabrizio Bordin - Lisboa

tel. 21. 837 69 69          ou    freifabri@gmail.com

fr. José Carlos Matias - Viseu

tel. 232. 431 985           ou     freizecarlos@gmail.com

frei Pedro Perdigão - Coimbra

tel. 239. 713 938           ou     fmcpedro@gmail.com

frei André Scalvini – Viseu    

tel. 232. 431 985           ou     skand83@gmail.com                                                  

frei Tiberio Zilio – Lisboa                                                                             

tel. 21. 837 69 69          ou     tiberiozilio@gmail.com