JOVENS À PROCURA

JOVENS À PROCURA

SEGUINDO OS PASSOS DE SÃO FRANCISCO

Testemunho de Stefano

Paz e bem a todos vós, caros amigos à escuta da "vocação divina".

 

Na recente  ponte da Imaculada, um grupo de 15 jovens que andam à “procura” (do norte e do centro de Itália) passou em Assis com os frades um "Week-End Vocacional": uma experiência verdadeiramente envolvente e entusiasmante que tocou o coração de todos.

 Destes dias e de quanto se viveu, fala-nos Stefano, um jovem proveniente da província de Bergamo (do Grupo São Damião), que pela primeira vez visitava a cidade do Pobrezinho. Agradecemos-lhe de coração pelo seu contributo e peço a todos uma oração por ele e pelos outros jovens que como ele, estão em caminho vocacional.

 

Nos passos de Francisco – reflexão de uma experiência em Assis

 

Assis em qualquer coisa de especial.

 

Com esta convicção parti em direcção a cidade do Pobrezinho para uma experiência de aproximação ao franciscanismo, de ser posto à prova e de aproximação a Deus, que precisamente neste lugar falou mudando o mundo e a história. Uma vez mais.

 

“Uma meta assim significativa” – sempre pensei – “merece com certeza uma preparação adequada, o desenvolvimento de uma plena consciência dos factos acontecidos lá em baixo para poder apreciar a grandeza que aquela terra abençoada traz consigo”.

 

E não se trata apenas do facto de ter dado os natais a São Francisco e Santa Clara: Assis representa, de facto, o coração pulsante da contagiosa efervescência do movimento franciscano e do seu atualíssimo respiro, que levou a cidade a tornar-se uma meta de peregrinação capaz, mesmo depois de 800 anos, de dialogar com o Homem e a influenciar o costume e a sociedade.

 

Ter a possibilidade de descobrir estes lugares com a guia e a companhia dos frades do grupo São Damião, não pode não transformar alguns dias de partilha numa graça a conservar zelosamente. É também dormindo, comendo e rezando juntos que se amadurece em relação ao acolhimento do outro, no nome daquele Deus Pai que nos torna todos Seus filhos. A consciência de não estar sozinho, de não ser o ÚNICO, torna um caminho de procura ainda mais significativo e formativo. E é precisamente nesta partilha que uma experiência pode transformar-se numa etapa fundamental do próprio caminho espiritual!

 

Quem ainda não conheceu de perto estas terras, ou o fez com um interesse meramente histórico ou artístico, reflita sobre a necessidade de se confrontar, por um lado, com as vidas de São Francisco e de Santa Clara, e por outro, com o Evangelho: são as duas fontes, se assim podemos chamá-las sem as diminuir, indissoluvelmente cruzadas e fundamentais para aprender a dialogar com Deus através dos lugares.

 

Assis é sim especial mas…a sua grandeza não s encontra só na possibilidade de visitar igrejas e catedrais, de parar diante de relíquias ou frescos preciosos: aquilo que verdadeiramente é especial é a atmosfera de recolhimento que a caracteriza e o orgulho espiritual de quem a frequenta que está em condições de tocar no profundo da alma oferecendo a oportunidade não só de ver mas sobretudo viver Assis. Mesmo se por pouco tempo. Mas com grandes efeitos.

 

E a guia dos frades franciscanos torna-se a este propósito um auxílio fundamental.

 

Assis é meter-se em discussão. 

Assis é silêncio.  

Assis é meditação.  

Assis é oração.

 

Na separação de um quotidiano demasiado pesado é possível renovar o próprio ser cristão, tocando com mão um estilo de vida de total abandono ao Senhor e aproximando-se daquele “salto no escuro” que Ele nos pede para fazer, à procura da própria vocação.

 

Da casa natal à Porciúncula, passando pelo Alverne e o tugúrio de Rivotorto: repercorrendo os passos de Francisco foi possível interrogar-se sobre o próprio percurso, sobre quem somos, e, sobretudo, sobre quem queremos ser, certamente inspirados pelo carisma dos frades (e dos noviços) que abriram sem reservas as portas do Convento a um grupo de jovens que abriu o próprio coração à escuta de Deus.

 

“Senhor, quem queres que eu seja?” perguntava Francisco diante de uma humilde cruz, chegada quem sabe como àquele leprosário: duas tábuas de madeira decoradas e penduradas no lugar dos rejeitados.

Aqui é onde tudo teve início. Aqui é onde o mundo muda. Aqui é onde Deus te chama a reparar a Sua casa.

Assis é onde hoje nos reunimos para “reparar” a nossa vida, chamados a realizar uma escolha sobre os passos de Francisco.

 

                                                                     Stefano

 

Contactos em Portugal:

Frei Tibério - Lisboa: tiberiozilio@gmail.com

Frei Pedro - Coimbra: fmcpedro@gmail.com

Frei José Carlos - Viseu: freizecarlos@gmail.com

Frei André - Viseu: skand83@gmail.com

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

%MCEPASTEBIN%