Tau Day 2020!

Tau Day 2020 

 

No dia dezoito de outubro deste ano realizou-se mais uma edição do Tau Day – encontro anual de jovens franciscanos de várias paróquias portuguesas. Estiveram presentes jovens de Viseu, de Lisboa, de Vila Cova à Coelheira e de Coimbra, a quem coube a organização do evento.

 

A dinâmica do encontro foi diferente dos anos anteriores. Devido à situação pandémica que vivemos não tivemos a possibilidade de nos reunir todos fisicamente. Apesar de limitada, foi uma experiência igualmente importante e que merece ser recordada.

 

O encontro começou com uma saudação inicial, em direto; momento de grande emoção em que, mesmo através de um ecrã, podemos rever os nossos amigos dos diferentes grupos e recebe-los calorosamente. Seguiu-se a apresentação de cada grupo direcionada, especialmente, aos jovens que participaram este ano pela primeira vez, terminando a videochamada com uma breve saudação do provincial - frei Roberto Brandinelli.

 

Já só dentro de cada grupo, num primeiro momento, partimos numa “viagem” à descoberta de Santo António e dos Mártires de Marrocos, no âmbito do jubileu comemorado este ano. A primeira atividade consistiu num quiz relacionado com a vida destes evangelizadores. Através deste, conseguimos compreender e aprender mais sobre as dificuldades e atrocidades sentidas pelos mártires em Marrocos, e a influencia que estes tiveram na caminhada de Santo António. Tivemos, também, a oportunidade de escutar alguns testemunhos dos freis, sobre a forma como estas figuras os inspiram no dia a dia.

 

Por cada resposta certa era-nos dada uma peça de um puzzle, que à medida que ia sendo completado, revelava a imagem de um quadro intitulado Adão e Eva no Paraíso, de Johann Wenzel Peter. A conclusão do puzzle serviu de ponte para o tema principal do encontro: “Integração do homem na criação - o ser humano no século XXI”, que tem por base a encíclica ecológica Laudato Si escrita pelo Papa Francisco.

 

Nesta encíclica, o Papa convida não só os cristãos, mas também todos os habitantes da “casa comum” a refletir sobre o tipo de mundo que queremos deixar às gerações futuras; invocando a “solidariedade universal” para que toda a “família humana” se una “na busca de um desenvolvimento sustentável e integral”.

 

Após a breve apresentação do tema, foram colocadas uma serie de questões, com o objetivo de inquietar os jovens, sobre aspetos políticos, sociais, culturais, ambientais, antropológicos e de fé; o fruto obtido pela discussão entre cada grupo culminou num conjunto de medidas concretas e simples que podemos por em prática todos os dias. Entre elas: reduzir o consumo de água, de plástico; aproveitar a luz solar ao máximo; ajudar os e proteger os seres mais frágeis.

 

No final da tarde de domingo, cada paróquia procedeu à celebração eucarística encerrando o Tau Day com chave de ouro. Regressamos a casa de coração cheio e com o sentido de missão, pois se há frase que marcou este encontro foi “Deus perdoa sempre, o Homem perdoa às vezes, a Natureza não perdoa nunca”. Cabe a cada um de nós contribuir para a preservação do nosso único lar.

 

 

                                           Ana Catarina Costa Santos