É Vocação?

COMO TE APERCEBES DA VOCAÇÃO?

Talvez te tenhas perguntado alguma vez como reconhecer a vocação, o teu chamamento. Como é que nos apercebemos disto? Quais são os sinais e os sintomas mais frequentes que sugerem o chamamento? Eis de seguida algumas indicações.

 

SINAIS premonitórios

= Desejas dar um significado importante e profundo à tua vida.

= Percebes e intuis no coração que o Senhor te convida e sugere "algo a mais".

= Cria-te forte desconforto e envolve-te o sofrimento das pessoas; tens uma sensibilidade em relação a quem é mais débil e pobre.

= A vida normal que levas agrada-te, mas sentes que no fundo não é "plena", que qualquer coisa te falta. A este propósito tens presente que aquilo que “te agrada de verdade” é aquilo que realiza o desejo mais profundo oculto no teu íntimo, mas também que, quase nunca, este é facilmente reconhecido ou aceite; aliás, normalmente é quanto nos faz mais medo e procuramos de evitar.

 

Coloca-te com HONESTIDADE e liberdade diante de Deus e de ti mesmo 

= Existe uma resposta que só tu podes dar: a esta deves tender, é esta que deve ser procurada!

= Procura fazer sobressair também todos os temores (verdadeiros ou presumíveis) que tens a respeito da vocação. Muitos jovens preferem esconder-se atrás de mil pretextos para escapar de um possível chamamento!

= Que pena, depois, pensar que Deus te esteja propondo qualquer coisa que não te fará feliz! Que Ele queira "fazer-te mal"!

= Procura verificar-te também sobre aquilo que no momento parece custar-te mais, em vez de preferir o caminho mais cómodo e fácil. De facto, só na responsabilidade e num pleno envolvimento de nós próprios realizamos o melhor, alcançamos metas, descobrimos novos caminhos e possibilidades; isto, nunca acontece com escolhas medíocres!

 

Reconhece em ti QUALIDADES' e LIMITES

= Se Deus te está a chamar dar-te-á certamente os dons e as graças necessárias para te tornares frades e consagrado. 

= Perscruta, porém, e conhece-te sempre melhor a ti mesmo para descobrir as qualidades e os talentos que já possuis.

= Não tenhas medo de fazer vir ao de cima também os limites e defeitos e pecados. O Senhor, não chama e não quer pessoas perfeitas, mas pede aos seus discípulos para serem homens reconciliados e pacificados, num contínuo caminho de renovação.
= Confronta-te e faz-te ajudar e acompanhar por um guia espiritual, sabendo que assim poderás fazer um caminho de discernimento sério e pouco a pouco descobrir aquilo que Deus quer verdadeiramente de ti.

 

Recorda que a vocação é um PROCESSO, é um CAMINHO

= A vocação franciscana é um processo, um caminho a percorrer como todas as histórias de amor.

= Não pretendas respostas fulminantes e pré constituídas, mas caminha com paciência e confiança.

= Tem em conta que o Senhor tende a esconder-se quando nos chama. Quer assim deixar-nos uma margem para agir e para o procurar em liberdade (caso contrário não seria uma verdadeira história de amor).

= Procura medir-te no privilegiar sempre aquilo que serve mais aos outros, em vez de a ti próprio.

= Escolhe só aquilo que te dá a verdadeira paz do coração. A escolha mais autêntica, mesmo se por vezes muito difícil, é aquela que é capaz de te fazer sentir o coração contente; é ali onde o teu coração inquieto encontra paz, sente que está no lugar certo, encontra "casa".

= Aproveita dos retiros e encontros vocacionais do Grupo São Damiãopara conhecer mais de perto a vocação religiosa  e o ambiente e a vida de um convento e dos frades franciscanos.
= Reza sempre ardentemente como o jovem Francisco de Assis: "Senhor, que queres que eu faça?". Ele não deixará de te mostrar o Caminho!

 

CONTACTOS EM PORTUGAL

Para mais informações podes contactar:


fr. Fabrizio Bordin - Lisboa

tel. 21. 837 69 69           ou    freifabri@gmail.com

 

fr. José Carlos Matias - Viseu

tel. 232. 431 985            ou     freizecarlos@gmail.com

 

frei Pedro Perdigão - Coimbra

tel. 239. 713 938            ou     fmcpedro@gmail.com

 

frei André Scalvini – Viseu                                                           

tel. 232. 431 985                ou     skand83@gmail.com                                                  

 

frei Tiberio Zilio – Lisboa                                                                             

tel. 21. 837 69 69          ou     tiberiozilio@gmail.com