SER SANTOS!

 A PRIMEIRA VOCAÇÃO!

Caros amigos,

celebrámos a solenidade de “Todos os Santos”, recordando e rezando os inumeráveis "amigos de Deus" que viveram o Evangelho e deram testemunho da própria fé. Agrada-me, a este propósito, deixar-vos um pensamento também sobre o nosso pessoal chamamento à santidade, enquanto batizados.

De facto, qualquer que seja o nosso estado de vida e precisamente lá onde quotidianamente levamos a nossa existência, o Senhor quer que também nós sejamos Santos! Esta é a primeira e fundamental vocação da qual nenhum cristão se deve sentir excluído.

É o Pai portanto que, a cada hora do dia e da noite pelas estradas e praças para nos quer dirigir a nós seus filhos, pessoalmente, este convite de amor: "quero-vos todos santos!" E a festa de hoje lembra-nos precisamente esta extraordinária verdade: somos feitos para ser santos! Somos filhos e filhas de Deus, príncipes e princesas do seu Reino. Como é bela a nossa identidade de batizados!

Infelizmente porém, acontece muitas vezes que somos distraídos por tantas ocupações e preocupações e chegamos assim a considerar a santidade como uma meta impossível, distante e inalcançável com as nossas forças! E então, ficamos sozinhos e tristes nas praças e caminhos da vida, incapazes de responder ao chamamento do Pai que nos diz:


« 
Sereis santos para mim, pois que eu, o Senhor, sou santo e vos separei dos outros povos, porque sois meus.» (Lv, 20, 26)

Mas coloca-se outra questão nada pequena: Será que o Senhor, mesmo convidando-nos à santidade, nos chame a uma perfeição concretamente incapaz de ser realizada e inalcançável?  Na realidade, a santidade – a nossa santidade – constrói-se no quotidiano, a partir do nosso SIM aos apelos do Senhor e da sua Graça. É ao mesmo tempo, também um DOM que se recebe e se obtém antes de mais das mãos do Pai, e não já das nossas forças.

A este respeito, Santa Teresinha do Menino Jesus, tinha compreendido bem tudo isto. Ela foi proclamada "Doutora da Igreja" tendo intuído e descrito um caminho de santidade disponível e acessível a todos: o caminho "da infância espiritual"! Eis como ela mesma fala disso:

«Sempre desejei ser uma santa, mas, ai de mim, sempre constatei, quando me confrontei com os Santos, que entre eles e eu existe a mesma diferença que existe entre uma montanha cuj cimo se perde nos céus e o grão de areia, obscuro, pisado pelos pés dos caminhantes.

Em vez de me desencorajar, disse a mim mesma: o Bom Deus não poderia inspirar desejos irrealizáveis; por isso, não obstante a minha pequenez, posso aspirar à santidade. Tornar-me diversa daquilo que sou, maior, é-me impossível: devo suportar-me por aquilo que sou com todas as minhas imperfeições; mas quero procurar o modo de ir para o Céu por uma pequena via toda nova.

Queria encontrar também eu um elevador para me elevar até Jesus, porque sou demasiado pequena para subir a dura escada da perfeição. Então procurei nos livros santo a indicação do elevador, objeto do meu desejo; e li estas palavras sidas da boca da Sabedoria Eterna: ‘Se alguém é MUITO PEQUENO, venha a mim’. Assim cheguei a intuir que tinha encontrado aquilo que procurava. E querendo saber, ó meu Deus, aquilo que farias ao muito pequeno que respondesse ao teu chamamento, continuei as minhas pesquisas e eis aquilo que encontrei: ‘Como uma mãe acaricia o filho, assim eu vos consolarei: levar-vos-ei nos braços e acalmar-vos-ei sobre os meus joelhos!’ O elevador que me deve elevar até ao Céu são os teus braços, ó Jesus! Por isso não preciso de crescer, aliás é preciso que eu fique pequena, o seja sempre mais».

Numa palavra, somos chamados a fazer tudo por amor e no amor, aceitando os nossos limites com humildade e mansidão. É no fundo o mesmo caminho de menoridade e pequenez percorrido por são Francisco de Assis que se propõe como acessível e possível também a cada um de nós. Porquê então não imitá-lo e segui-lo e fazê-lo nosso?

 

Contactos em Portugal:

Frei Tibério - Lisboa: tiberiozilio@gmail.com

Frei Pedro - Coimbra: fmcpedro@gmail.com

Frei José Carlos - Viseu: freizecarlos@gmail.com

Frei André - Viseu: skand83@gmail.com