Encontro com a Palavra de Deus – II DOMINGO DA QUARESMA - ANO C

II DOMINGO DA QUARESMA – ANO C

    

                           17 de Março de 2019

 

AS LEITURAS DO DIA 

 

Gén 15, 5-12.17-18: Deus estabelece aliança com Abraão.

Salmo 26: O Senhor é minha luz e minha salvação.

 

Filip 3,17-4,1: Cristo nos transformará à imagem do seu corpo glorioso.

Evangelho Lc 9, 28-36: Enquanto orava, alterou-se o aspecto do seu rosto.

 

A PALAVRA É MEDITADA

"Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e subiu ao monte para orar".

Pela estrada que leva pra Jerusalém e por isso, em direcção á paixão e à cruz, Jesus transfigura-se. Mas o que é que aconteceu aos três discípulos que estavam com Ele? Lucas usa esta expressão muito breve para nos fazer compreender: "Pedro e os seus companheiros viram a sua glória". Mas o que quer dizer esta frase?

A vida de Jesus era a de um homem do seu tempo, mesmo se Ele pronunciava palavras que iam direitas ao coração e realizava sinais de amor que suscitavam admiração e reconhecimento. Mas não era possível, à primeira vista, reconhecer nele o Filho de Deus. A Pedro, Tiago e João é oferecida a possibilidade de "ver" aquilo que a muitos poderia escapar, a possibilidade de perceber a proximidade de Deus, a sua beleza, a sua bondade infinita.

Mas "ver" não basta: aliás poderíamos fazer uma ideia errada sobre Jesus: É necessário "escutar": é este o convite que o Pai faz a todos nós. É interessante notar que os três apóstolos do monte da transfiguração serão os mesmos três do monte das oliveiras. Aqui experimentam alegria, admiração, desejo que aquele momento mágico não acabe mais: "É belo para nós estar aqui". Quem dera que pudéssemos também nós experimentar esta alegria e este desejo quando estamos na oração, quando estamos com o Senhor: "É belo para nós estar aqui!".

Mas Jesus convida depressa a voltar à vida normal. E na vida normal somos chamados a levar a luz, a graça, a força do encontro que tivemos com o Senhor. Chegarão também momentos difíceis, tentações, sofrimentos: aquilo que conta é recordar "nos momentos das trevas aquilo que vimos nos momentos de luz" (como diz um escritor). O importante é saber que Jesus não recusou o sofrimento e a paixão, mas o santificou e o fez tornar a coisa mais sagrada, a prova maior do seu amor, fê-lo tornar graça e salvação para todos. Também nós podemos santificar as provas e os sofrimentos (não é fácil, mas Jesus dá-nos esta força) e uni-los aos de Cristo, para a salvação dos irmãos.

Devemos também saber com certeza que o Senhor está sempre presente junto de nós, mesmo quando nos parece que vivemos os momentos mais escuros e que o sofrimento e a morte não são a “última palavra”, mas a penúltima, porque a última palavra de tudo é a ressurreição, a vida, a obra maravilhosa que sempre o Senhor constrói.

Aos discípulos que estão para enfrentar o momento da prova, quando virem o rosto de Jesus "desfigurado" pelos sofrimentos, pelas humilhações, pelo abandono, é mostrado o seu rosto "transfigurado", "a sua glória", para que não desfaleçam e saibam reconhecer aquilo que nem sequer teriam imaginado: que Deus aceita ser condenado e morrer, por amor de nós, homens. Peçamos também nós esta fé e caminhemos com a luz do Senhor no coração.

 

A PALAVRA É REZADA

 

Como é belo Senhor estra diante de ti, olhar-te e sentir-me olhado,

falar-te e sentir-te falar,

escutar-te e sentir-me escutado,

procurar-te e encontrar-te, amar-te e sentir-me amar.

Como é belo Senhor estar diante de ti,

saber que tu estás ali, naquele pedaço de pão,

saber que passas os dias inteiros e as noites,

fechado naquele sacrário a esperar quem como eu,

tomado por tantos compromissos, esquece a coisa mais importante,

a coisa mais preciosa.

Como é belo Senhor estar diante de ti.

O meu coração cheio de pecados parece rebentar,

mas o amor que sai daquele sacrário dá-me esperança,

dá-me força para me levantar,

dá-me coragem para te pedir perdão,

dá-me a alegria de gritar a todos:

como é belo Senhor estar diante de ti!

Ámen                               

 

(In Qumran, e La Chiesa: tradução livre de fr. José Augusto)

 


adalar sex shop | arnavutky sex shop | ataehir sex shop | avclar sex shop | baclar sex shop | bahelievler sex shop | bakrky sex shop | baakehir sex shop | bayrampaa sex shop | beikta sex shop | beykoz sex shop | beylikdz sex shop | beyolu sex shop | bykekmece sex shop | atalca sex shop | ekmeky sex shop | esenler sex shop | esenyurt sex shop | eyp sex shop | fatih sex shop | gaziosmanpaa sex shop | gngren sex shop | kadky sex shop | kathane sex shop | kartal sex shop | kkekmece sex shop | maltepe sex shop | pendik sex shop | sancaktepe sex shop | saryer sex shop | silivri sex shop | sultanbeyli sex shop | sultangazi sex shop | ile sex shop | sex shop | tuzla sex shop | mraniye sex shop | skdar sex shop | zeytinburnu sex shop